foto de Jorge Da Silva

Jorge Da Silva é cientista político. Doutor em Ciências Sociais pela UERJ e professor-adjunto / pesquisador-visitante da mesma universidade. Professor conteudista do Curso EAD de Tecnólogo em Segurança Pública (UFF - CEDERJ / CECIERJ). Criado no hoje chamado Complexo do Alemão, no Rio, serviu antes à PM, corporação em que exerceu o cargo de chefe do Estado-Maior Geral. Foi também secretário de Estado de Direitos Humanos/RJ. É vice-presidente da LEAP Brasil ('Law Enforcement Against Prohibition Brazil' (Agentes da Lei Contra a Proibição)).

Ver perfil

Os conteúdos dos textos deste Blog podem ser usados livremente. Pedimos, no caso, que sejam consignados os devidos créditos, com a citação do autor e da fonte.

 



 

 

IMPROVISOS PREPARADOS (II)

2 Comentários, deixe o seu

.

LULA E OS IMPROVISOS PREPARADOS (II)

 

Em “post” anterior, SOBRE “BRANCOS DE OLHOS AZUIS” (http://www.jorgedasilva.blog.br/?p=9), disse que não acho, como muitos, que o presidente Lula, sempre que fala de improviso, descuida-se e acaba dizendo bobagens. Muito pelo contrário, penso eu. Não digo que ele não fale o que parece bobagens, mas se o faz é de propósito. Dei àquele “post” o subtítulo IMPROVISOS PREPARADOS.

Agora o presidente, em solenidade em São Luis, Maranhão, afirma: “Eu quero é saber se o povo está na m. e eu quero tirar o povo da m.”

Quem achar que o presidente falou de improviso é, no mínimo, ingênuo. Com certeza, foi tudo muito bem pensado, do que são exemplos a repercussão do episódio (que ele previu no mesmo discurso…), e a visibilidade conseguida sobre os temas reunidos no “improviso”: saneamento básico e benefício aos pobres). Não fosse a utilização daquela palavra, é mesmo possível que só os presentes à solenidade e uma pequena parte do povo de São Luis tivessem conhecimento da sua mensagem.           

Lula não é erudito, mas possui, indiscutivelmente, inteligência superior (o que não se pode dizer de muitos de seus críticos, que posam de instruídos e eruditos, mas…). Ele sabe que, em função do ethos de nossa sociedade, ser rico é pecado. Outro dia, como nos informa Ancelmo Góis (O Globo, 28.8.2009), o homem mais rico do Brasil, Eike Batista, em palestra na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), dirigiu-se aos presentes nos seguintes termos: “Nós, da classe média”. Só falta Eike Batista dizer que é pobre para Lula pular de 83% de aprovação para 100%.

Bem, se alguma coisa há de se condenar no presidente é a não seletividade dos meios que utiliza para atingir os seus objetivos. De qualquer forma…

.

 

2 Comentários, deixe o seu   |    Imprimir este post Imprimir este post    |   


2 comenários to “IMPROVISOS PREPARADOS (II)”

  1. Estimado Guru,

    Um dia, o nosso povo – depois de sair da m… – vai entender que para ascender ao cargo de chefe de Estado, o requisito básico, no mínimo, é ser MUITO INTELIGENTE é só falar cada palavra depois de muito bem estudada sua repercussão!

    Com meu apreço,

    Marinho.

  2. Paulo Roberto disse:

    Professor
    Acho que nosso Presidente Lula é o gênio do lugar comum ou, como diria Nelson Rodrigues, “o idiota da obviedade” – sem ofensa, por favor. Simplesmente quero dizer que seu segredo é justamente a ligação direta que ele estabelece com o que os ingleses chamariam de “the men on the street”, o homem comum, o homem da rua. Tanto na forma, quanto no conteúdo. Necessariamente, no entanto, quanto se é um fenômeno de comunicação de massa é preciso nivelar por baixo. Some a isso um pragmatismo amoral, e o resultado só pode ser altíssima popularidade e apoio irrestrito da maioria da classe política.
    De todo modo, é muito estranho ver este Lula que está aí. Quando votei nele na primeira eleição, imaginava que ele poderia fracassar no governo do Brasil pelas virtudes que eu achava que ele possuia. Sinceramente, nunca imaginei que ele poderia ser bem sucedido, justamente pelos vícios que nunca suspeitei que tivesse…

    Forte Abraço, Paulo Roberto

Envie o comentário


0/Limite de 1800 caracteres

Add video comment