foto de Jorge Da Silva

Jorge Da Silva é cientista político. Doutor em Ciências Sociais pela UERJ e professor-adjunto / pesquisador-visitante da mesma universidade. Professor conteudista do Curso EAD de Tecnólogo em Segurança Pública (UFF - CEDERJ / CECIERJ). Criado no hoje chamado Complexo do Alemão, no Rio, serviu antes à PM, corporação em que exerceu o cargo de chefe do Estado-Maior Geral. Foi também secretário de Estado de Direitos Humanos/RJ. É vice-presidente da LEAP Brasil ('Law Enforcement Against Prohibition Brazil' (Agentes da Lei Contra a Proibição)).

Ver perfil

Os conteúdos dos textos deste Blog podem ser usados livremente. Pedimos, no caso, que sejam consignados os devidos créditos, com a citação do autor e da fonte.

 



 

 

LEVEI UM SOCO NO ESTÔMAGO

2 Comentários, deixe o seu

. 

Ao ler no Globo, 28/10/2015 (ESCÂNDALOS EM SÉRIE:  CRIME SEM CASTIGO), que, em plena Lava Jato, há uma articulação na Câmara dos Deputados para incluir alterações absurdas no projeto de repatriação de recursos depositados no exterior, foi realmente como se tivesse levado um soco no estômago. Lê-se na matéria, assinada por Martha Beck e Simone Iglesias, que o relator do projeto, deputado Manoel Júnior (PMDB-PB), “incluiu na proposta recursos decorrentes de qualquer lavagem de dinheiro, caixa dois, descaminho, falsidade ideológica e até formação de quadrilha relacionada diretamente a esses crimes. Acrescentou ainda a anistia dos envolvidos. Esse benefício só não valerá para pessoas que tenham uma condenação transitada em julgado (sem a possibilidade de recurso)”.

Bem, mais claro do que isso, impossível. Sei não, mas acho que tem gente cutucando onça com vara curta.

2 Comentários, deixe o seu   |    Imprimir este post Imprimir este post    |   


2 comenários to “LEVEI UM SOCO NO ESTÔMAGO”

  1. José Medina disse:

    Tudo isso é apenas, procrastinação, como disse, o Mestre Joaquim Barbosa. E os Ministros do STF, aceitam tudo, desses advogados, que só conhecem dinheiro, os seus processos, é apenas uma obra literária.

  2. jorge disse:

    É isso, caro Medina.

Envie o comentário


0/Limite de 1800 caracteres

Add video comment