foto de Jorge Da Silva

Jorge Da Silva é cientista político. Doutor em Ciências Sociais pela UERJ e professor-adjunto / pesquisador-visitante da mesma universidade. Professor conteudista do Curso EAD de Tecnólogo em Segurança Pública (UFF - CEDERJ / CECIERJ). Criado no hoje chamado Complexo do Alemão, no Rio, serviu antes à PM, corporação em que exerceu o cargo de chefe do Estado-Maior Geral. Foi também secretário de Estado de Direitos Humanos/RJ. É vice-presidente da LEAP Brasil ('Law Enforcement Against Prohibition Brazil' (Agentes da Lei Contra a Proibição)).

Ver perfil

Os conteúdos dos textos deste Blog podem ser usados livremente. Pedimos, no caso, que sejam consignados os devidos créditos, com a citação do autor e da fonte.

 



 

 

BALANÇO DE 2013: “LE BRÉSIL N’EST PAS UN PAYS SERIEUX”

4 Comentários, deixe o seu

.

 (Nota prévia: Em virtude da continuidade de casos escabrosos de corrupção, envolvendo pessoas dos altos escalões da República, republico postagem de 24 de dezembro de 2013, véspera de Natal…)

É lenda que o presidente francês Charles de Gaulle tenha falado o que dizem que falou, ou seja, que o Brasil não é um país sério (“Le Brésil n’est pas un pays serieux”). A frase não teria sido proferida por ele, e sim por um brasileiro, representante diplomático na França. Bem, se foi o brasileiro ou o francês quem falou, não faz diferença. Hoje em dia, ao ver um parlamentar preso na Papuda ser escoltado até o Congresso Nacional para votar em plenário contra a própria cassação e em seguida ser recolhido de novo à prisão; outro, condenado pelo Supremo por corrupção, inclusive a perder o mandato e os direitos políticos, subir à tribuna da Câmara e, em discurso inflamado, desafiar o presidente do Supremo a provar o provado; outro, deputado milionário, pedindo e conseguindo autorização para, às expensas dos contribuintes, fazer upgrade da classe econômica para a 1ª classe em voo a Nova Iorque, com a alegação de problema na coluna; parlamentares requisitando jatos da Força Aérea para levar familiares a jogo de futebol no Maracanã ou para outros fins particularíssimos, como tratar da calva; magistrados que, comprovadamente, tenham vendido sentenças e outras facilidades recebendo como punição aposentadoria com os vencimentos integrais; autoridades e mídia afirmando, em meio ao tiroteio, que a paz reina (mas sem esquecer seus coletes a prova de balas quando em ‘comunidades’ que afirmam pacificadas), ainda quando reportam mortes por balas perdidas e os recorrentes ataques de traficantes a bases policiais nesses lugares; hoje, repito, diante de tudo isso e muito mais, não importa saber quem é o autor da célebre frase. É triste, mas ela expressa a realidade em que vivemos. Riem de nós no exterior.

Neste NATAL, roguemos ao Senhor que em 2014 não tenhamos tantos exemplos de falta de seriedade, para dizer o mínimo…

4 Comentários, deixe o seu   |    Imprimir este post Imprimir este post    |   


4 comenários to “BALANÇO DE 2013: “LE BRÉSIL N’EST PAS UN PAYS SERIEUX””

  1. TOM TELLES disse:

    Em fim, nada mudou ou tudo como dantes no reino de Abrantes…

  2. jorge disse:

    É isso, Tom. Acho que piorou.

  3. José Medina disse:

    Os criadores de toda essa criminalidade infernal. em todo o País: Estão soltos, ainda são autoridades; e, triste voçê entrar em presídios, encontrar apenas as vítimas presas, que são os jovens pobres e os negros.

  4. jorge disse:

    É isso, caro Medina. E ainda dizem que o Brasil é uma democracia racial.

Envie o comentário


0/Limite de 1800 caracteres

Add video comment