- Jorge Da Silva - http://www.jorgedasilva.blog.br -

LAVA JATO. QUE IMBRÓGLIO!

.

Leio no Globo (10/08/2015): “Câmara pede ao STF para anular provas contra Cunha: Adams diz que solicitação partiu da presidência da Casa; deputado nega e depois diz não se lembrar do pedido“.

Como se sabe, em depoimento ao MPF na Operação Lava Jato, o delator Julio Camargo afirmou que foi pressionado pelo deputado Eduardo Cunha a pagar-lhe US$ 5 milhões de uma propina previamente acordada, referente a contratos de navios-sonda com A Petrobrás.

Bem, trata-se de uma acusação grave, que o deputado nega com veemência. De fato, se não houver provas, não basta um depoimento, pois pode tratar-se de questão pessoal, de vingança, ou meia verdade. Por outro lado, na ausência de provas, a negativa do deputado deve ser levada em conta; afinal, prevalece no ordenamento jurídico brasileiro o princípio da presunção da inocência. O título da matéria do jornal, no entanto, insinua que há provas, e que, no caso, o pedido de anulação das mesmas seria estranho.

A ver…