foto de Jorge Da Silva

Jorge Da Silva é cientista político. Doutor em Ciências Sociais pela UERJ e professor-adjunto / pesquisador-visitante da mesma universidade. Professor conteudista do Curso EAD de Tecnólogo em Segurança Pública (UFF - CEDERJ / CECIERJ). Criado no hoje chamado Complexo do Alemão, no Rio, serviu antes à PM, corporação em que exerceu o cargo de chefe do Estado-Maior Geral. Foi também secretário de Estado de Direitos Humanos/RJ. É vice-presidente da LEAP Brasil ('Law Enforcement Against Prohibition Brazil' (Agentes da Lei Contra a Proibição)).

Ver perfil

Os conteúdos dos textos deste Blog podem ser usados livremente. Pedimos, no caso, que sejam consignados os devidos créditos, com a citação do autor e da fonte.

 



 

 

A INVASÃO DO MARACANÃ E A “GENI”

12 Comentários, deixe o seu

.

Na última quarta feira, 18/06, os comentaristas de rádio e TV, e o noticiário online dos jornais, sabedores de que o controle do acesso ao interior do estádio e a segurança interna incumbiam a empresas privadas (e não à PM, encarregada apenas da segurança externa, no entorno), cobravam da Fifa, da CBF e do COL explicações sobre a invasão de mais de cem torcedores chilenos antes do jogo Chile x Espanha (problema que já ocorrera no jogo Argentina x Bósnia). E eu dizia para mim mesmo: “Vão arranjar um jeito de culpar a Geni, digo, a PM”. Os invasores empurraram o portão que dá acesso ao setor da imprensa, invadiram o Centro de Mídia, derrubando divisórias e danificando equipamentos. Alguns jornalistas, na busca de responsáveis pelas falhas, quiseram saber quais as empresas contratadas, a experiência anterior das mesmas, o número, qualificação e treinamento dos seguranças por elas empregados, os valores dos contratos etc. Nada. E eu: “Vão arranjar um jeito de culpar a Geni”.

Lê-se no ‘UOL Esporte’ de hoje, 20/06, no blog de Rodrigo Mattos (Cf. link abaixo): “Falha, segurança do Maracanã vira caixa-preta da Copa-2014”, onde o jornalista afirma: “O COL (Comitê Organizador Local) transformou em uma verdadeira caixa-preta a segurança privada no Maracanã na Copa-2014”. E eu: “Vão arranjar um jeito de culpar a Geni”. Eis que, “bingooo!”. Leio na coluna do Ancelmo, também hoje, no Globo: “Embora o erro maior tenha sido da Fifa, responsável pela segurança dentro das arenas, a Polícia Militar falhou nesta invasão dos chilenos ao centro de imprensa do Maracanã. Cabe aos PMs, em volta do estádio, barrarem [sic] o acesso de pessoas sem ingressos. E foram centenas”.

Pergunto: será que a coluna se esqueceu mesmo das empresas e dos seguranças privados? Bem, a Geni também serve para desviar o foco. Afinal, plagiando o poeta, ‘Ela é feita pra apanhar’/ ‘Ela é boa de cuspir’. Fico imaginando, num jogo com expectativa de público de mais de 70 mil torcedores, os PMs abordando as pessoas “em volta do estádio” (onde a circulação é livre) para saber, primeiro, se o abordado vai ao jogo ou é um transeunte; segundo, em caso de responder que pretende ir ao jogo, se porta o ingresso. Coitados dos moradores das redondezas!… E coitada da Geni. No caso da invasão dos chilenos, chamada às pressas, pôs ordem na festa, junto com sua prima, a PC. Aí, tudo resolvido, volta a receber bosta na cara, até que dela precisem de novo, como se anuncia, já que falam em reforço da segurança. Nem vai ser preciso pagar os milhões pagos às empresas. A Geni tem que ir de graça, com os seus agregados tendo que ‘pagar’ para ir, obrigados que são a se multiplicar, em prejuízo de folgas, férias e descanso, numa espécie de “milagre da multiplicação dos PMs”. Depois…

Obs. Link da postagem do UOL: http://rodrigomattos.blogosfera.uol.com.br/2014/06/20/falha-seguranca-do-maracana-vira-caixa-preta-da-copa-2014/

 

12 Comentários, deixe o seu   |    Imprimir este post Imprimir este post    |   


12 comenários to “A INVASÃO DO MARACANÃ E A “GENI””

  1. Eron disse:

    Lamentável. O pior é que foi anunciado o reforço de mais 600 policiais que serão deslocados para trabalho no Maracanã. De onde sairão mais 600 policiais? Ou serão proveniente dos chamados “apoios” de outros batalhões, deixando o efetivo dos mesmos ainda mais reduzidos ou será ampliada a jornada de trabalho dos que já estão empenhados no evento ou seja, como o Sr mesmo disse, mais uma vez sobrou para Geni!

  2. jorge disse:

    Caro Eron,
    O pior, como disse o poeta, é que a Geni, tudo indica, gosta de ser Geni.

  3. Hudson de Aguiar Miranda disse:

    Penso que já passou da hora da PMERJ ser criticada por falhas cometidas por outros setores que se envolvem na área de segurança, sem que tenham a mínima qualificação, que não cumprem com o seu dever, pois se o fizessem deixariam de se beneficiarem, uma vez que não são fiscalizados em suas atividades. Por exemplo: como foi a licitação para execução da segurança privada? Quais foram os requisitos? Quantos foram empregados e de que forma? Conhecem algo sobre gerenciamento de conflitos,já que estão lidando com o público? Houve articulação prévia com a PMERJ? Por que doravante não se deixar ou permitir, por força de lei, a coordenação, a orientação e a fiscalização das atividades de segurança particular a cargo das Polícias Militares?

  4. jorge disse:

    Caro Hudson,
    Meu ponto foi esse também. Por que a grande mídia não faz as perguntas que você faz? Mistério…

  5. tom telles disse:

    Os questionamentos do Sr. Hudson são pontuais, mas a fiscalização sobre a execução de contratos e seu alcance cabe a quem? E este ”quem” se interessa pela sua atribuição? Nesta escaramuça entre e o Público e Privado, personagens Galáticos Estrelares usam a ‘Geni’, como bem diz nosso professor, que se ela não corresponder aos seus anseios prazero$os, o látego descerá contundente no lombo carnudo e largo nos filhos da Tal ”geni”.

  6. jorge disse:

    Caro Tom,
    É isso mesmo. O que me espanta é a grande imprensa fazer vista grossa e desviar o foco para a Geni. Estranho…

  7. tom telles disse:

    Mestre, nos últimos dias o cenário que apresenta em nosso Estado com vistas pós Copa, deixa o mais “teimoso” dos Alquimistas de cabelos em pé. Descobriram com unir água com óleo e torná-los homogêneos na sua forma… Há de se ficar TEMERÁRIO com o que se anuncia para nossa próxima primavera.

  8. jorge disse:

    Caro Tom,
    Também acho. Vamos aguardar.

  9. Cel Wilton disse:

    Caro amigo Cel Jorge , apenas uma constatação histórica: Em 64 ( sessenta e quatro anos- de 1950 até 2014) dia após dia, semana após semana, mês após mês , ano após ano, jogo após jogo, torneio após torneio, campeonato após campeonato , nunca, nunca siquer se tentou um “invasão do cavalo doido” nas dependências do maior e mais importante Ginásio de Futebol do Mundo. Sabe por que? Porque o Planejamento, o Comando e a Execução da segurança/policiamento, durante esses sessenta e quatro anos sempre foi responsabilidade e missão da Gloriosa Policia militar. Bastou, e não me cabe alinhar motivos ( cobiça desenfreada, torpe preconceito, “mudernidade”, etc, sei lá…) mudarem, pela primeira vez esse padrão, para acontecer o que aconteceu. Lamentável, extremamente lamentável…….

  10. jorge disse:

    Pois é, Wilton, querem transformar a PM em joguete político. E só.

  11. tom telles disse:

    É uma pena que este debate esteja longe das nossas fileiras, temos hoje ferramentas para estarmos mais próximo de todos sem exceção, mas elas são usadas como diário pessoal publicado em redes sociais. Tudo muito estranho…

  12. jorge disse:

    Caro Tom,
    Concordo.

Envie o comentário


0/Limite de 1800 caracteres

Add video comment