foto de Jorge Da Silva

Jorge Da Silva é cientista político. Doutor em Ciências Sociais pela UERJ e professor-adjunto / pesquisador-visitante da mesma universidade. Professor conteudista do Curso EAD de Tecnólogo em Segurança Pública (UFF - CEDERJ / CECIERJ). Criado no hoje chamado Complexo do Alemão, no Rio, serviu antes à PM, corporação em que exerceu o cargo de chefe do Estado-Maior Geral. Foi também secretário de Estado de Direitos Humanos/RJ. É vice-presidente da LEAP Brasil ('Law Enforcement Against Prohibition Brazil' (Agentes da Lei Contra a Proibição)).

Ver perfil

Os conteúdos dos textos deste Blog podem ser usados livremente. Pedimos, no caso, que sejam consignados os devidos créditos, com a citação do autor e da fonte.

 



 

 

COPA. – A OUTRA COISA

Deixe seu comentário

.

Gente!… Uma coisa é uma coisa; outra coisa é outra coisa. Uma coisa são os estádios bilionários, superfaturamentos, aditivos e falcatruas de poderosos das camadas altas, em prejuízo da educação e da saúde do povo; outra coisa é a seleção brasileira de futebol, constituída de jovens atletas, a maioria saída das camadas populares, e que não são culpados de tal inversão de valores nem das falcatruas. Daí por que não me associo aos que insistem em transformar os jogadores em bodes expiatórios de mazelas alheias. Por que hostilizá-los e ameaçá-los, como tem ocorrido? Entendo que, amantes ou não do futebol, devemos, sem esquecer a “uma coisa”, torcer pela “outra coisa”, em homenagem ao talento dos astros do esporte mais popular do Brasil. Nada contra hostilizar os responsáveis pela “uma coisa”.

 

Deixe seu comentário   |    Imprimir este post Imprimir este post    |   


Envie o comentário


0/Limite de 1800 caracteres

Add video comment