foto de Jorge Da Silva

Jorge Da Silva é cientista político. Doutor em Ciências Sociais pela UERJ e professor-adjunto / pesquisador-visitante da mesma universidade. Professor conteudista do Curso EAD de Tecnólogo em Segurança Pública (UFF - CEDERJ / CECIERJ). Criado no hoje chamado Complexo do Alemão, no Rio, serviu antes à PM, corporação em que exerceu o cargo de chefe do Estado-Maior Geral. Foi também secretário de Estado de Direitos Humanos/RJ. É vice-presidente da LEAP Brasil ('Law Enforcement Against Prohibition Brazil' (Agentes da Lei Contra a Proibição)).

Ver perfil

Os conteúdos dos textos deste Blog podem ser usados livremente. Pedimos, no caso, que sejam consignados os devidos créditos, com a citação do autor e da fonte.

 



 

 

SEGURANÇA NO RJ. SUGESTÃO E PEDIDO AO GOVERNADOR PEZÃO

4 Comentários, deixe o seu

.

Parabenizo o governador Luiz Fernando Pezão pela investidura. Quem o conhece, sabe-o pessoa simples e afável. Tem agora a nobre responsabilidade de representar toda a população do Estado. Que Deus o ilumine, e que as luzes terrenas não lhe ofusquem a visão e o tirem do bom caminho.

A sugestão (perdoada a pretensão): que se mude do Leblon para a residência oficial, nas Laranjeiras e, de lá, governe o estado. Homem do interior que é, resista às pressões daqueles que, olhando para o próprio umbigo, insistem em confundir cidade do Rio de Janeiro (detestam a palavra município) com Estado do Rio de Janeiro; dos mesmos que, de forma contraditória, nos querem fazer crer que a sigla PM significa Polícia Municipal, fingindo esquecer que, em 1975, houve a fusão dos antigos estados da Guanabara e Rio de Janeiro.

Dado preocupante. Lê-se no Globo online (4/4/14) que o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, “cobra do governo estadual mais segurança” (esperou o governador Cabral sair?…), e a inclusão de Niterói no planejamento da segurança de grandes eventos, sugerindo que as Forças Armadas não sejam empregadas só na Maré. Convocou inclusive uma manifestação para o próximo dia 10. Aliás, prefeitos de outros municípios também têm protestado contra o esvaziamento dos efetivos policiais ao longo dos últimos anos, como o de São João do Meriti, São Gonçalo e outros da Baixada Fluminense e do interior. E reclamado da migração de bandidos para suas áreas e o consequente aumento da violência.

O pedido: que, repito, resista à tentação das luzes e às pressões de setores elitistas da sociedade carioca, chamando-lhes a atenção para o óbvio: que o governo é estadual (de Parati a Porciúncula); que a Secretaria de Segurança é estadual; que a PM e a PC são estaduais. Mais: que o programa das UPPs deve ser mantido como programa, parte de uma política geral de segurança, e não como a política de segurança, como se fora uma panaceia. Ainda: que, no emprego das forças policiais, se louve mais no aconselhamento dos técnicos da PM e da PC, e menos no de grupos de interesse, ainda que de boa fé. E que avalie a eficácia ou não da política de segurança com base nos números da violência registrados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP/RJ) e em sondagens de opinião independentes, com amostras significativas, e não com base em opiniões isoladas, escolhidas a dedo, e divulgadas como se fossem a opinião geral. Estas últimas, se muito divorciadas da realidade, produzem efeito contrário, às vezes bumerangue.

 

4 Comentários, deixe o seu   |    Imprimir este post Imprimir este post    |   


4 comenários to “SEGURANÇA NO RJ. SUGESTÃO E PEDIDO AO GOVERNADOR PEZÃO”

  1. Cel Wilton disse:

    Caro Cel Jorge da Silva. Não há necessidade de comentário. Faço de suas palavras as minhas palavras, inclusive virgulas, pontos, dois pontos, aspas, etc. Parabéns.

  2. jorge disse:

    Caro Wilton,
    Às vezes penso que o alienado sou eu, já que as coisas me parecem tão óbvias.

  3. Raquel Viveiros Santana disse:

    Professor e coronel Jorge da Silva,
    Pezão, que amava Garotinho, Garotinho que amava Rosinha o PDT, PSB, PMDB e PR. Eduardo Paes que odiava o Lula, amava Cesar Maia, agora ama Pezão e Cabral. Cabral que amava Garotinho e Rosinha, e hoje são inimigos mortais. A ex Seringueira Marina Silva que foi ministra de Lula, ex-coordenadora da Central Única dos Trabalhadores no Acre. Marina se se filia ao PSB de Eduardo Campos em 2013. O Senador petista ex-”cara-pintada” Lindberg Farias Partido Comunista do Brasil, Lindberg se elegeu deputado federal pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Aderiu ao trotskismo em 1997 e ingressou no Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU). Na Câmara dos Deputados, pautou seu primeiro mandato pela oposição ao governo de Fernando Henrique Cardoso. Em 2004, candidatou-se à prefeitura de Nova Iguaçu se elege pela coligação “Hora da mudança”, composta por PSB, PCdoB, PSDB e PFL. Sabe coronel? A psiquiatria explica! A falta de moral pode ser explicada por meio do desenvolvimento inadequado do “senso ético” no cérebro, mas aspectos “Sócio- Antropológico”, fatores genéticos e pessoais também colaboram para o surgimento do transtorno de personalidade dos políticos brasileiros. Obs. difícil de ser curado.
    Bem, É toda FARINHA do MESMO SACO – . “Socorro..parem o mundo que eu quero descer”.

  4. jorge disse:

    Cara Raquel,
    Às vezes penso em me alienar.Mas não consigo.

Envie o comentário


0/Limite de 1800 caracteres

Add video comment