foto de Jorge Da Silva

Jorge Da Silva é cientista político. Doutor em Ciências Sociais pela UERJ e professor-adjunto / pesquisador-visitante da mesma universidade. Professor conteudista do Curso EAD de Tecnólogo em Segurança Pública (UFF - CEDERJ / CECIERJ). Criado no hoje chamado Complexo do Alemão, no Rio, serviu antes à PM, corporação em que exerceu o cargo de chefe do Estado-Maior Geral. Foi também secretário de Estado de Direitos Humanos/RJ. É vice-presidente da LEAP Brasil ('Law Enforcement Against Prohibition Brazil' (Agentes da Lei Contra a Proibição)).

Ver perfil

Os conteúdos dos textos deste Blog podem ser usados livremente. Pedimos, no caso, que sejam consignados os devidos créditos, com a citação do autor e da fonte.

 



 

 

SERÁ QUE RICARDO NOBLAT É RACISTA?

6 Comentários, deixe o seu

.

Em matéria na sua coluna de ontem em O Globo, de título “Joaquim Barbosa: Fora do Eixo”, o jornalista Ricardo Noblat, ao mesmo tempo em que alude ao empenho de Barbosa no julgamento da AP 174, desanca o ministro, condenando-lhe a forma como se comporta. Em suas palavras, uma postura de “soberba” e “autoritarismo”, acrescentando que, na opinião de juristas “que preferem não se identificar”, faltaria a Joaquim “grande conhecimento de assuntos de direito”. Noblat referia-se ao bate-boca entre os ministros Joaquim e Lewandowski.

Temos aí não só a reprovação de Noblat à forma como o ministro Barbosa se conduz no STF como a desqualificação da sua (do ministro) competência jurídica, o que, aliás, atribui a outrem, anônimos.

Bem, quanto à postura do ministro Barbosa, há que reconhecer que o mesmo apresenta-se irritadiço e impaciente. E mostra, em seu desfavor, não ser versado em mesuras cínicas, como se espera de alguém com a sua posição. No que tange à sua competência jurídica, no entanto, é incompreensível a conclusão de Noblat. Ora, contra uma plêiade de advogados brilhantes, Barbosa fez prevalecer as suas teses e argumentos jurídicos, no que foi acompanhado pela maioria dos ministros do STF. Pergunta-se: faltaria também aos demais ministros do Supremo “grande conhecimento de assuntos de direito”?

Entro agora no meu ponto. Por que Noblat atribuiu as posições de Barbosa ao fato de ele ser negro? Ele afirma: “Para entender melhor Joaquim acrescente-se a cor – sua cor. Há negros que padecem do complexo de inferioridade. Outros assumem uma postura radicalmente oposta para enfrentar a discriminação“. Enfim, pergunto eu: racismo? Não sabia que Noblat, além de jornalista, era psicólogo. O que que é isso, companheiro?

 

6 Comentários, deixe o seu   |    Imprimir este post Imprimir este post    |   


6 comenários to “SERÁ QUE RICARDO NOBLAT É RACISTA?”

  1. Adilson da Costa Azevedo disse:

    Caro Jorge,

    Essa coluna do Noblat deveria chamar-se “Preconceito” não “Fora de Eixo. Quando ele diz “Não é uma questão de maus modos. Ou da educação que o berço lhe negou – longe disso.” Como o berço de Barbosa é de pobre, ele está dizendo: pobre não tem educação. Diz ainda: “Há negros que padecem do complexo de inferioridade. Outros assumem uma postura radicalmente oposta para reagir a discriminação.” Dessa forma, Barbosa é um negro complexado que reage com veemência à discriminação. Completa essa idéia com a seguinte afirmação:”Sua promoção a ministro do STF em nada serviu para suavizar-lhe a soberba.” Traduzindo: Barbosa é um negro complexado e besta. Continuando o preconceito: “Havia poucos negros que atendessem às exigências de vestir a toga de maior prestígio. E entre eles, disparado Joaquim era o que tinha melhor currículo.” Conclusão: Se falta a Barbosa grande conhecimento de assuntos de direito e dentre os negros ele era disparado o melhor currículo, chega-se ao resultado que no Brasil não existe juristas negros. Por último atribuiu a Lula o seguinte monólogo; “Não vá sair por aí dizendo que deve a sua promoção aos seus vastos conhecimentos. Você deve a sua cor.” e continua o preconceito: “Joaquim não se sentiu ofendido. Orgulha-se de sua cor.” Creio que ninguém se orgulha da cor. Deve-se orgulhar de ser um homem de bem, seja branco, negro, índio ou hindu. Caso Lula tenha falado isso para Barbosa ele equiparou o STF ao Big Brother, onde sempre é colocado um negro para ficar politicamente correto, com representatividade no programa de todos os segmentos raciais do país. Será, que se fosse invertido, o ministro Lewandovski fosse o presidente do STF e tivesse as mesmas atitudes contra Barbosa, a coluna seria igual?

    Obs. Barbosa é o melhor currículo do STF

  2. jorge disse:

    Caro Adilson,
    A soberba, o autoritarismo e a ignorância, vezos que Noblat atribui a Barbosa, são traços encontrados tanto em autoridades, de todas as esferas, quanto em brasileiros de diferentes setores, inclusive no jornalismo. Em sua coluna, Noblat já criticou o autoritarismo, a soberba e a ignorância de muitas pessoas. Mas não me consta que tenha atribuído esses vezos a complexo de inferioridade de alguma pessoa branca pelo fato de ser branca. O sociólogo Guerreiro Ramos, assumidamente mulato (assumidamente, porque muitos mulatos brasileiros olham-se no espelho e se vêem brancos, não sabendo eu se é o caso de Noblat), ironizava o fato de os brasileiros que se consideram brancos sentirem-se à vontade para analisar os negros, mas não sentirem necessidade de analisar os brancos. A essa mania Guerreiro chamou de “patologia social do branco brasileiro”. Noblat talvez replicasse: “Ora, branco é branco, não precisa de explicação”.

  3. jose antunes disse:

    E agora, Jorge da Silva?
    Devemos colocar em voga é a questão do RACISMO E PRECONCEITO?
    Preconceito contra pessoas portadoras de nanismo?
    Até onde mora na verdade também o seu preconceito?
    Preconceito contra obesos ?
    Preconceito intelectual ?
    Preconceito literário ?
    Preconceito religioso ?
    Preconceito Étnico ?
    Preconceito contra portadores de necessidades especiais?
    Preconceito de opção sexual?
    JORGE, para onde?

  4. jorge disse:

    Acho que o Noblat está precisando de um psicólogo.

  5. carlos moura disse:

    Jorge da Silva, como semre, acertando na mosca. O artigo do Noblat
    demonstra o quanto a nossa sociedade é racista e preconceituosa,
    tratando-se de negros e negras.

  6. jorge disse:

    Caro Carlos Moura,
    Acho que foi uma mistura de racismo e inveja. A inveja é uma m…

Envie o comentário


0/Limite de 1800 caracteres

Add video comment