foto de Jorge Da Silva

Jorge Da Silva é cientista político. Doutor em Ciências Sociais pela UERJ e professor-adjunto / pesquisador-visitante da mesma universidade. Professor conteudista do Curso EAD de Tecnólogo em Segurança Pública (UFF - CEDERJ / CECIERJ). Criado no hoje chamado Complexo do Alemão, no Rio, serviu antes à PM, corporação em que exerceu o cargo de chefe do Estado-Maior Geral. Foi também secretário de Estado de Direitos Humanos/RJ. É vice-presidente da LEAP Brasil ('Law Enforcement Against Prohibition Brazil' (Agentes da Lei Contra a Proibição)).

Ver perfil

Os conteúdos dos textos deste Blog podem ser usados livremente. Pedimos, no caso, que sejam consignados os devidos créditos, com a citação do autor e da fonte.

 



 

 

PROTESTOS. PREMONIÇÃO OU INCONSCIENTE COLETIVO? (II)

Deixe seu comentário

.

Em postagem do último dia 30, de mesmo título (ver adiante), me referi ao atual processo de exclusão popular do carnaval, do futebol e da praia.

A forma como, agora, a polícia é enfrentada e desafiada nos protestos traz-me à lembrança o que escrevi em 2003 em livro. Transcrevo, ipsis litteris, pequeno trecho do ali contido. Deixo à reflexão de cada um. Aí vai:

“[…]  E nas manifestações, o público – quase sempre mobilizado por líderes demagogos e agitadores – se dispersava ao primeiro estalar de dedos da tropa de choque. Evidencia-se então que o modelo de controle de outros tempos não mais se aplica à conjuntura atual, e isto ainda não foi percebido pelo poder político e por grande parte dos operadores do sistema policial-penal; pior, por parcelas consideráveis da sociedade.”  

PS. Se o velho “modelo de controle” já era inaplicável há dez anos…

 

Deixe seu comentário   |    Imprimir este post Imprimir este post    |   


Envie o comentário


0/Limite de 1800 caracteres

Add video comment