- Jorge Da Silva - http://www.jorgedasilva.blog.br -

TRÁFICO SAI DA ZONA SUL…

… E VAI PARA A ZONA NORTE, NITERÓI E BAIXADA

 

Deu na primeira página de O Globo de ontem, 24 jan.:

“Relatórios da polícia revelam que traficantes de favelas com UPPs estão se refugiando em comunidades da Zona Norte, de Niterói e da Baixada, controladas pela mesma facção. Apesar da acolhida, não podem concorrer com a venda de drogas, e, por isso, passaram a atuar em assaltos a bancos e até seqüestros”.

 

Ora, os “relatórios da polícia” apenas confirmam o que qualquer cidadão atento sabia que ia acontecer. No dia 5 de dezembro passado, dando seqüência a uma série de “posts” em que chamo a atenção para a necessidade de se aproveitar as Olimpíadas e promover a integração do Rio de Janeiro (e não para aprofundar a apartação social), escrevi:

“Tijuca e Vila Isabel se transformaram em região conflagrada pela ação de facções criminosas. Tiroteios diários e mortes à luz do dia colocam os moradores em pânico. Há pouco mais de um mês, traficantes da área chegaram ao cúmulo da ousadia: abater um helicóptero da polícia, matando dois PMs. E continuam lá, impondo o terror inclusive no “asfalto”. Solução: instalar uma “Unidade Pacificadora” em Ipanema, no Morro Pavão-Pavãozinho-Cantagalo. E mais duas, prometidas para a Ladeira dos Tabajaras e o Morro dos Cabritos, também em Copacabana (e Lagoa). Quanto a estas últimas, o Sr. governador mandou um recado: “Já estou avisando para os traficantes irem embora para não haver mais problemas”. Pergunte-se: Irem embora para onde? Para os morros da Tijuca? Ou os do Alemão? Vão permanecer soltos?” (www.jorgedasilva.blog.br/?p=786 [1])

Num dos “posts” anteriores, cheguei a sugerir, mais como um alerta, que o sr. governador, o prefeito e o presidente do COB se mudassem por uns tempos para os subúrbios, com o que a integração social da cidade estaria garantida. Agora, trata-se de um apelo.      

 

A matéria do jornal não deixa dúvida de que o velho vezo de se empurrar os problemas (no caso, a violência e o crime) para a periferia continua vivo. Tem-se a impressão de que os moradores da AP2.1 (Zona Sul)  acreditam sinceramente na fórmula: o que é bom para a nossa área é bom para  toda a cidade (e para todo o Grande Rio…). Se assim for, a alternativa que resta – a quem puder – é mudar-se da Zona Norte, Niterói e Baixada para a AP2.1. Vou me embora pra Pasárgada, diria Drummond.